Medalha Chico Mendes: Coro do CDDH cantará na entrega da 28ª edição

Por Juliana Oliveira em 14.03.2016

No  próximo dia 1º de abril às 18h, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil- Rio de Janeiro(OAB- RJ), cumprindo a pauta de eventos anuais em (des)comemoração aos 52 anos do golpe civil-militar no Brasil, será realizada a entrega da 28ª Medalha Chico Mendes de Resistência, promovida pelo Grupo Tortura Nunca Mais do Rio de Janeiro (GTNM-RJ).

A premiação homenageia aqueles que lutaram pela garantia de direitos e o estabelecimento da democracia no país durante os anos de ditadura.

O Centro de Defesa de Direitos Humanos de Petrópolis admira todo o trabalho desenvolvido pelo Grupo Tortura Nunca Mais do Rio de Janeiro (GTNM-RJ) e agradece pela oportunidade de levar o Coro pela segunda vez ao evento.

"Nós consideramos este o prêmio mais importante e legítimo em relação aos defensores de direitos humanos no Brasil. O Grupo Tortura Nunca Mais sempre foi um parceiro, uma parceria que muito nos orgulha e nos ensina. Desde o momento que começamos a ensaiar um repertório voltado para a militância em direitos humanos, desejávamos cantar neste evento tão simbólico e necessário nos dias de hoje.", pontua Rafael Coelho Rodrigues, Membro da Coordenação Executiva do CDDH.

Na entrega da 28ª medalha, o  Coro Nheengarecoporanga, que é formado por jovens remanescentes de projetos do CDDH, cantará algumas obras, como forma de celebração à resistência popular, conforme fez em 2015.

Este ano Berta Cárceres será homenageada em caráter post-mortem e,  além dela, outros 14 nomes  que se tornaram referência na luta por justiça e garantia de direitos serão celebrados na ocasião. Representantes do Movimento de Ocupação dos Estudantes Secundaristas de São Paulo e dos Operários da Construção Naval de Niterói- São Gonçalo/1964 também receberão a Medalha.

A equipe do CDDH entregará a medalha aos familiares do desaparecido político da Ação Popular Marxista-Leninista (APML), Jorge Leal Gonçalves Pereira.