No primeiro dia de seminário público lota o salão do CDDH-Petrópolis

Por Juliana Oliveira em 15.08.2014

Começou hoje (15/08) o seminário "Sobre os projetos de Extermínio: da ditadura às juventudes negras no Brasil", promovido pelo CDDH-Petrópolis e pela REJU-RJ . Público  da primeira etapa do evento encheu o salão principal da sede do CDDH.

Mais de 70 pessoas se reuniram em meio ao frio da serra, para conferir a apresentação do Coro Nheengarecoporanga (CDDH) e a palestra de Leonardo Boff, presidente do CDDH. O escritor e teólogo falou sobre 'Fé e Política" e aproveitou a ocasião, para lamentar  a morte do ex-candidato à presidência da república, Eduardo Campos.

O  teólogo  falou sobre o quanto a fé pode auxiliar na política e vice-versa. ." A política é um dado da realidade. Não dá mais para não ser político", contou. Leonardo Boff discursou ainda, sobre a dificuldade de se combater a violência e a ligação histórica de atos violentos praticados contra os negros. "É uma dívida que nunca pagamos ... É preciso muita resistência, muita coragem, para enfrentar a violência no nosso país", afirmou.

Amanhã (16/08) o seminário começa às 9h e termina às 17h30. A programação de atividades é variada e estão previstas  apresentações artísticas, grupos de discussões, a elaboração da carta do evento e a mesa de debate, composta pela Presidente da Comissão da Verdade do Rio de Janeiro (CEV-Rio), Nadine Borges, o membro da Coordenação Executiva do CDDH-Petrópolis, Rafael Coelho e o Professor da UNIGRANRIO, José Geraldo.