Rede de Cuidados aos Usuários de Drogas realiza primeira reunião oficial

Por Juliana Oliveira

 

Após o lançamento que aconteceu no início do mês, a Rede de Cuidados para Usuários de drogas realizou ontem (21/07) a primeira reunião oficial. O encontrou contou com a apresentação da Política  Nacional de Assistência aos Usuários de Álcool e Drogas e a definição de temas a serem pautados, nesta proposta de integração dos setores no município.

 

Estiveram presentes no encontro de ontem, representantes do Centro de Defesa dos Direitos Humanos ( CDDH ), do Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro (CRP-RJ), do  Conselho Regional de Serviço Social (CRESS),  da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Petrópolisdo Conselho Tutelar e da Faculdade Arthur Sá Earp Neto  (FASE/FMP), além de pesquisadores e dos jovens da Aliança Revolucionária Proletária Jovem (ARPJ).

A ausência de equipamentos municipais como o  Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPSAD), o Consultório na Rua e o Núcleo de Integração Social (NIS) foi lamentada na ocasião,  já que, segundo os presentes, desconstrói o  próprio ideal proposto  pela  rede. Desta mesma forma foi colocada em pauta também a participação e organizações religiosas como fator de incidência política.

A falta de integração das diversas áreas que  interligam a saúde mental e o atendimento aos usuários de drogas  é um dos pontos principais dos debates em rede, mas neste último encontro  foram abordados ainda, temas como o vínculo familiar, as comunidades terapêuticas, a atuação do Estado e dos conselhos, a política de cuidado, o trabalho das instituições religiosas , a política de redução de danos e o programa 'Crack, é possível vencer', do Governo Federal.

Acreditando que são muitos os equipamentos existentes e  que eles deveriam atuar a partir de uma política pública que pense a saúde como catalizador de esforços, os presentes entendem que o próprio significa

do do tratamento aos usuários de drogas  e da saúde ainda é algo que precisa ser disputado na sociedade. "O incômodo é produtivo. É a partir do incômodo que a gente provoca a ação", completou Rafael Coelho Rodrigues (CDDH), durante a reunião.

Visando fortalecer a rede, o grupo estabeleceu ainda, alguns pontos para serem abordados na reunião do Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas (CMPD), que aconteceu ontem (22/07) em Petrópolis, e propôs que a a Rede seja divulgada também, na Conferência Municipal dos Conselhos. 

 

Os encontros da Rede ocorrem quinzenalmente, na sede do CDDH-Petrópolis, e a próxima reunião acontecerá no dia 04/08 às 10h.